No blog Histórias da Sementinha reúno histórias Bíblicas infantis para serem trabalhadas com as crianças, foi fazendo o curso da APEC em Brasília que aprendi sobre o Evangelismo Infantil e sua importância. Aproveite as histórias, divulgue e não esqueça de deixar sua mensagem!

Que Deus abençoe a cada internauta visitante! Para todos deixo o Salmo 139.

Clique nas imagens das histórias para ampliar

Clique nas imagens das histórias para ampliar

12 de setembro de 2016

A vovó Lóide e o menino Timóteo

Oi, amiguinhos, você conhece a história de Timóteo?
Esta é uma história real que aconteceu a muitos e muitos anos,
está  registrada na Bíblia no Novo Testamento em 2º Timóteo 1,5: 3.14,15
Timóteo, era um menino que assim como você, gostava de brincar
com seus amigos, correr, pular,
ele também gostava de desenhar e de estudar.
E então vamos conhecer um pouquinho sobre Timóteo?
Uma das coisas que ele mais gostava era de ouvir as histórias que sua
avó contava para ele. Então, promete ficar bem quetinho ouvindo?
A VOVÓ LÓIDE E O MENINO TIMÓTEO



Estava na hora do culto em casa.
A vovó Lóide, a mamãe Eunice, o menino Timóteo conversavam
sobre o bondoso Deus que nos ama e cuida tão bem de nós.
Mamãe e vovó explicavam para Timóteo como Deus criou o mundo,
guiou seu povo, prometeu um Salvador...
A vovó dizia: - A Bíblia diz que Deus ama você, meu neto.
Todos os dias Elas ensinavam Timóteo a ler a Palavra de Deus.
Ele aprendeu a orar, a conhecer versículos, a cantar cânticos de louvor,
O pequeno Timóteo gostava muito de aprender sobre Deus
com a mamãe e a vovó, e prestava muita atenção.
Quando Timóteo cresceu, ele conheceu o missionário Paulo

e aprendeu com ele que Jesus era o Salvador
de que mamãe e vovó tanto falavam.
Timóteo ficou feliz com essa verdade e aceitou a Jesus em seu coração.
Paulo, vendo que Timóteo era um moço fiel a Deus convidou
o moço para viajar com ele.
Timóteo também se tornou um missionário e viajou
para muitos lugares pra falar da salvação em Jesus.
Algum tempo depois, quando Paulo estava preso
ele escreveu cartas para Timóteo e, nessas cartas,
Paulo ensinou para o moço uma coisa muito importante,
que ainda serve para nós hoje.
Paulo disse para Timóteo, continuar firme em Jesus,
pregando o evangelho e dando exemplo.
Deus sempre quer que a gente creia n’Ele, obedeça a Ele,
viva com Ele. Quem tem Jesus no coração sempre quer viver com Ele
e falar do amor dEle, de como Ele salva a gente da doença do pecado .   Quem segue a Jesus é muito mais feliz!
Então... espero que você seja assim como o menino
Timóteo que gostava de escutar e aprender com a sua vovó

e o seu vovô, eles tem muita, mas muita coisa boa para ensinar a você.

Abelha Zum-Zum, a abelha trabalhadora


Era uma vez, uma abelhinha muito linda chamada Zum-Zum. Ela era a mais linda abelha da colmeia. Vocês sabem o que é uma colmeia? É a casa onde as abelhas moram. Numa colmeia existem muitas abelhas. E elas fazem um barulhão assim: Zumzumzummmmmmmmmm (imite o som da abelha). As abelhas trabalham muito. Elas não param um minuto! Às vezes, viajam quilômetros e quilômetros para buscarem um pouquinho de mel que está em uma florzinha. Depois trazem o melzinho para a colmeia. Mas, às vezes, há abelhas que trabalham mais do que as outras. E a nossa abelhinha Zum-Zum, era assim. Trabalhava sem parar! Todos da colmeia gostavam muito dela, porque ela sempre estava alegre. Seu cântico e sua risadinha enchiam de alegria a colmeia.


Certo dia, Zum-Zum saiu para buscar mel bem longe da colmeia e encontrou sua amiguinha caída no chão. Ela estava quase que morta, porque não havia conseguido encontrar mel nenhum. Vocês sabiam crianças que as abelhinhas têm uma bolsinha onde guardam o mel e quando estão com fome, elas comem o melzinho. Mas a abelha Zum-Zum ouviu um zumbido assim:
- Aí, aí, aí!
Vocês pensaram que ela saiu voando embora? Não! Ela procurou de onde vinha aquele chorinho e encontrou uma abelhinha caída. Então, sabem o que Zum-Zum fez? Ela tirou do seu mel, e deu à amiguinha e esperou até que ela ficasse forte novamente. E depois, as duas foram buscar mais mel nas flores perfumadas e voltaram contentes para a colmeia. 


Então Zum-Zum teve uma ideia! Então pensou: - Bem que nós poderíamos fazer outra colmeia bem mais forte do que a que estamos, porque eu estou vendo muito vento vindo por aí. É até possível que essa nossa colmeia caía por causa do vento! E não quero ver nenhuma amiguinha caída no chão com fome! Então Zum-Zum fez uma reunião com todas as abelhas que estavam presentes na colmeia. Todas reunidas faziam aquele barulhão! (imite o som da abelha todos juntos) Assim que Zum-Zum começou a falar, todas ficaram quietas. Que silencio! E Zum-Zum falou:
- Nós vamos fazer uma coisa, colher muito mel, trabalhar muito, e guardar o melzinho colhido para o tempo da chuva e do vento e faremos uma linda e forte colmeia. Então as outras abelhinhas disseram:
- Zum-Zum, nós não queremos trabalhar! Você só pensa em trabalhar, trabalhar!
E começaram a caçoar de Zum-Zum. Que pena! Bem que Zum-Zum tinha boas ideias! Mas elas não quiseram dar ouvidos!
 Algumas das abelhinhas disseram:
- Nós não gostamos de você e de suas amiguinhas! Querem saber? Fiquem vocês aqui nessa colmeia, que nós vamos morar naquela árvore grande. Pois lá é fresquinha e tem flores com mel para todas nós! 


E saíram voando fazendo o maior barulho em direção daquela árvore grande que escolheram. Bem, não era isso que Zum-Zum queria, mais foi assim que aconteceu!
Então Zum-Zum disse para as abelhinhas que ficaram com ela:
-Vamos trabalhar amiguinhas? E elas todas contentes disseram:
- Vamos, vamos! E trabalharam muito! Muito mesmo!
 E as outras abelhinhas viam lá da outra árvore grande a correria das abelhinhas trabalhadoras. E começaram a caçoar delas dizendo:
- Bobas, só sabem trabalhar! Olhem para nós! Olhem! 
E viravam cambalhotas e pulavam nos galhos frescos e macios cheios de flores da árvore grande. E diziam para Zum-Zum e suas amiguinhas:
- Querem um melzinho?
E chupavam a flores fazendo o maior barulho. E rindo diziam:
- Aí é quente! Aqui onde estamos é fresquinho! Quáquáquá...


De repente o tempo começou a mudar, o céu começou a ficar bem escuro! O jornal naquele dia deu a notícia de que teria um furação. Crianças, vocês sabem o que é um furação? É um vento muito forte que sai derrubando tudo que tem pela frente, casas, árvores... Fazendo muitos estragos! No dia seguinte, o vento começou a soprar (imite o som do vento). E soprou mais forte, e mais forte! Zum-Zum e suas amiguinhas trancaram bem a porta da colmeia. Uma abelhinha bebezinha disse:
 - Mamãe quero papa!
E a mamãe abelha contente deu o mel gostoso que estava guardado para sua filhinha abelhinha. E o vento soprou ainda mais forte. A chuva grossa caia pra cá e pra lá. E fez um frio! Enquanto isso, as abelhinhas preguiçosas que estavam na árvore grande, tentaram segurar-se nas folhas e nas flores. Mas o vento que estava muito forte, fez com que os galhos das folhas e das flores em que elas estavam vieram a se quebrarem, e não deu outra, elas caíram no chão. Então a abelha mais preguiçosa disse para as outras:
- Vamos para a colmeia da Zum-Zum e suas amigas! Algumas delas que estavam ainda na árvore, tentaram voar para a árvore novamente. Mas não conseguiram chegar. As que estavam fortes foram até a portinha da colmeia da Zum-Zum. Suas mãozinhas chegaram a encostar-se à porta, mais não conseguiram bater. Caíram ali mesmo!


No dia seguinte, o vento passou, o sol pálido de inverno brilhou ainda meio gelado... Enquanto isso, Zum-Zum alegre, sorrindo, abriu a porta da colmeia e oh! Suas amiguinhas preguiçosas que tanto curtiam e tanto riram dela, estavam se arrastando bem devagarinho, que pareciam mortas. Pobrezinhas! Então Zum-Zum e a abelha mais velha e mais sabida da colmeia disseram:
- Vamos vê-las? 
No mesmo instante, algumas abelhinhas saíram também da sua casinha gostosa e quentinha para olhar aquelas abelhinhas caídas no chão. Então disseram:
- Vejam! Estão se mexendo! Que vamos fazer? 
Então Zum-Zum com uma carinha muito boa disse: 
- Ajudem-me depressa! Vamos levá-las para dentro da nossa colmeia! Elas precisam de comida e calor!
Não demorou nem um pouquinho, e as que gostavam só de brincar e caçoar já estavam lá dentro da casinha quente juntamente com Zum-Zum e suas amiguinhas. As amiguinhas de Zum-Zum colocaram mel na boquinha da cada uma delas, e cobriram-nas com um cobertorzinho bem quentinho. E elas dormiram, dormiram, até que escureceu novamente. De repente, uma delas abriu os olhos, sentiu forças, sentou-se, olhou para os lados e percebeu que estava na colmeia da Zum-Zum e suas amiguinhas e começou a chorar e dizer:
- Muito obrigada amiguinhas, muito obrigada!  As outras também acordaram e quando perceberam o que estava acontecendo, ficaram muito envergonhas, abaixaram suas cabecinhas e disseram:
- Agora temos certeza de que é melhor trabalhar muito e ouvir um bom conselho.
E disseram mais a Zum-Zum e suas amiguinhas:
- Nós perdoe por caçoar de vocês e não dar ouvidos! Podemos morar aqui com vocês? Zum-Zum e suas amiguinhas disseram:
- Claro!
E elas trabalharam ainda mais do que as outras e ficaram muito amigas.  Que beleza, não?